Cartier lança novos filmes da sua coleção icônica Juste un Clou

Cartier lança novos filmes da sua coleção icônica de joias Juste un Clou. Os filmes foram produzidos pelo diretor Sueco Christian Larson, que já trabalhou…

Leia mais

por Natália Persi

Sandro Barros

Sandro Barros

Blog Dudu Gontijo: Acompanhando sua trajetória, percebi que seu dom para a moda e alta costura apareceu bem cedo, ainda criança. Você em algum momento teve dúvidas dessa carreira ou sempre a teve como foco?

Sandro: Desenho croquis desde criança, sempre gostei de moda. Na adolescência achei que seria arquiteto e no colegial um professor queria que eu fosse diplomata pois falo japonês, uma raridade. Mas as 16 anos descobri a faculdade de moda e que estilista era uma profissão séria e promissora.

Blog Dudu Gontijo: Ter trabalhado em revistas renomadas, como Vogue e Elle, assim como com os estilistas Lino Villaventura, Samuel Cirnansky, dentre outro destaques, influenciou no seu estilo?

Sandro: O trabalho como stylist e produtor de moda ajudou muito a apurar o meu olhar ao conceber uma foto, um desfile e até mesmo um vestido. Conheci muitos diretores, stylists, fotógrafos, modelos e isso também me ajudou a lidar com o público, a explicar e vender a minha ideia etc. Foi dessa maneira que conheci a Daslu e surgiu o convite da Eliana Tranchesi para eu desenhar a linha de festa da marca.

Blog Dudu Gontijo: E falando em estilo, e o seu com certeza tem uma assinatura muito forte, nos descreva os pontos que mais gosta de destacar em suas criações.

Sandro: Gosto do que é bonito e do que enfeita a mulher. Uso todos os artifícios clássicos da alta costura para deixar a mulher deslumbrante. Sou conhecido pelo bordado, pelas saias rodadas e por fazer o clássico com frescor.

Blog Dudu Gontijo: Um de seus pontos altos são as noivas, como se sente participando desse momento tão especial e podendo realizar sonhos de suas clientes? Inclusive, aproveito para parabenizar pelo belíssimo vestido da Erika Urban, com certeza um dos mais belos já produzidos por você.

Sandro: Fico muito honrado quando sou escolhido pela noiva, pois sei que o sonho e a expectativa do vestido mais importante da vida dela estará nas minhas mãos. É uma responsabilidade enorme. Sou muito perfeccionista, então nunca nada está bom pra mim. Mas quanto consigo emocionar a família, a noiva e principalmente o pai da noiva, sinto que fiz um bom trabalho.

Blog Dudu Gontijo: Você também fez parte da Daslu Couture um bom tempo, tornando-se ainda mais conhecido, entretanto, não podemos deixar de comentar como o vestido de casamento da blogueira Lala Rudge trouxe ainda mais mídia para suas criações exclusivas. Qual sua opinião sobre as blogueiras de moda, tão em ascensão nos dias atuais?

Sandro: Foram 9 anos de Daslu Couture, onde conheci a maior parte das minhas clientes. O atelier próprio me abriu as portas do Brasil. O vestido da Lalá com certeza é uma marco na minha carreira, não pela proporção que ele tomou e foi comentado nas redes sociais, mas sim pela história do vestido e da homenagem a tradição da família Trussardi. As blogueiras são um fenômeno e têm a opinião mais valorizada as vezes que muitas editoras de moda. Acho muito saudável para a indústria e o comércio de moda a influência dessas meninas no Brasil e no mundo, alcançando leitoras e seguidores onde jamais imaginaríamos chegar.

Blog Dudu Gontijo: A marca Sandro Barros já exporta algumas peças, você tem algum projeto de montar o atelier no exterior?

Sandro: O Atelier Sandro Barros sempre será em São Paulo, assim como os ateliers do Valentino é em Roma e da Chanel é em Paris. A alta-costura sempre será feita aqui e as clientes que quiserem esse produto devem se deslocar até mim. Tenho planos para expandir o prêt-à-porter, mas não agora.

Blog Dudu Gontijo: Geralmente não entraríamos na vida pessoal, mas seu relacionamento com o colunista Bruno Astuto não só é aberto, como respeitado por diferentes setores da sociedade, você se considera um exemplo contra o preconceito? Qual sua opinião sobre o casamento homoafetivo?

Sandro: Nunca sofri preconceito por ser gay, nem quando criança na escola. Para ser respeitado primeiro você deve se dar o respeito. Eu e Bruno somos muito felizes juntos, abençoados por nossa família e amigos. Acho que somos um exemplo de casal gay respeitado por sermos religiosos, trabalhadores e de bem com a vida. Recebemos muitos recados, do Brasil todo, com mensagens de carinho de donas de casa e de gays que começaram a ser respeitados depois que as famílias começaram a nos acompanhar no instagram, na tv etc. Sou a favor do casamento homoafetivo, óbvio, quero que o Bruno esteja comigo sempre, desde um problema de saúde, no Natal em família ou como meu herdeiro, pois estamos construindo a nossa vida.

Fotos:

luxo-desejo-noivas-atelier-sandro-barros-entrevista-exclusiva-blog-dudu-gontijo-patos-de-minas-gerais-brasil-brazil (2) luxo-desejo-noivas-atelier-sandro-barros-entrevista-exclusiva-blog-dudu-gontijo-patos-de-minas-gerais-brasil-brazil (3) luxo-desejo-noivas-atelier-sandro-barros-entrevista-exclusiva-blog-dudu-gontijo-patos-de-minas-gerais-brasil-brazil (4) luxo-desejo-noivas-atelier-sandro-barros-entrevista-exclusiva-blog-dudu-gontijo-patos-de-minas-gerais-brasil-brazil (5) luxo-desejo-noivas-atelier-sandro-barros-entrevista-exclusiva-blog-dudu-gontijo-patos-de-minas-gerais-brasil-brazil (6) luxo-desejo-noivas-atelier-sandro-barros-entrevista-exclusiva-blog-dudu-gontijo-patos-de-minas-gerais-brasil-brazil (7) luxo-desejo-noivas-atelier-sandro-barros-entrevista-exclusiva-blog-dudu-gontijo-patos-de-minas-gerais-brasil-brazil (8)

CHIC

Comentários